Democratizar o conhecimento e socializar os saberes como ferramenta para transformação social e econômica. Democratizar e socializar para reduzir as desigualdades regionais. Democratizar e socializar para dar oportunidades. Democratizar e socializar para dar esperanças e certezas de um futuro melhor. O poder transformador do conhecimento, monopolizado e retido nas melhores Universidades Públicas, tem que ser disseminado, gratuitamente, para toda a sociedade.

31/07/2009

Satélites com ondas eletromagnéticas
Satélites com ondas eletromagnéticas para atingir alvos na terra...
Acho interessante a idéia de construção de um míssel ou lazer utrapotente capaz de derrubar esse tipo de satélite... Se eles fizessem esses equipamentos para ficar em cima do país deles, tudo bem...

Mas não, a função do satélite é voar em cima dos outros países e atingir alvos dentro de territórios estrangeiros... Inegavelmente, isso é invasão de território...

Observação
O que chamou a minha atenção, no texto abaixo, foi a afirmação: "O nome de Donald Rumsfeld aparece ainda unido a uma vacinação massiva contra a suposta gripe do cerdo durante a administração de Gerald Ford na década de 70."

Fazendo uma pesquisa específica sobre esse ponto, descobri um tal:

"Emergency supplemental appropriation bill, 1976 swine influenza immunization program : hearings before a subcommittee of the Committee on Appropriations, House of Representatives, Ninety-fourth Congress, second session, Subcommittee on the Departments of Labor and Health, Education, and Welfare." (Link aqui)

Biblioteca Online do Presidente Ford (Acesse aqui)...

Portanto, o termo chave para a pesquisa é: swine influenza immunization program... A frase em azul na busca do Google retorna coisas interessantes... Também é válido assinalar a questão neurológica (CONTROVERSIES IN NEUROLOGY - Swine Influenza Vaccination - Truth and Consequences).

E para finalizar chamo atenção para a notícia da BBC- Brasil de que o tamiflu causa pesadelo (notícia aqui). Uma vacina que causa pesadelo ou outras reações psiquiátricas ??? Muito interessante...

Enfim, acho melhor chamar os agente Fox Mulder e Danna Scully para investigar o caso. É um X-Files, ou seja, um Arquivo X.

Coisa para pensar e investigar

Tamiflu, Donald Rumsfeld e o negócio do medo…
http://www.realidadeoculta.com/tamiflu.html
Texto original em espanhol:
http://www.aporrea.org/imprimir_doc.php?docid=19952

Bastou os Estados Unidos lançarem o alerta para que o mundo ficasse com medo de uma pandemia.
Apesar de decorridos 9 anos desde que o vírus da gripe aviária foi detectado no Vietname e não causou sequer 100 vítimas mortais. Uma média portanto de 11 mortes por ano. Em todo o mundo.!

Um detalhe “insignificante” que não impediu George Bush de empreender a sua segunda “guerra preventiva” em pouco tempo, e desta vez para lutar contra outra arma de destruição massiva tão vaporosa como as “encontradas” no Iraque.: O vírus H5n1.

Afinal também haveria uma poderosa “arma preventiva”, um antiviral chamado Tamiflu comercializado pela Empresa suiça Roche e que em apenas alguns dias se converteu na galinha dos ovos de ouro . Disso, os ingressos para a sua venda passaram de 254 milhões no ano 2004 a mais de 1.000 milhões em 2005. O tecto é imprevisível, dado à grotesca reacção dos governos ocidentais com petições massivas do produto.

A realidade, no entanto, é que a eficácia do Tamiflu é questionada por grande parte da comunidade científica.

Muitos se questionam como poderia servir contra um vírus mutável quando apenas alivia alguns dos sintomas ,e nem sempre, da gripe aviária.

Obviamente a resposta do protagonismo do Tamiflu em nossas vidas não é científica, mas sim puramente comercial.

  • O Tamiflu até 1996 era propriedade da Gilead Sciences inc. ,empresa que vendeu este ano a patente aos laboratórios Roche. Sabem quem era entretanto o seu presidente??

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, que até hoje continua um dos principais accionistas da empresa.

Recordam-se do ano passado? ( 2005) . Quando começou a falar-se da gripe aviária a Gilead Sciences inc quiz reaver o Tamiflu alegando que a Roche não se esforçava o suficiente para fabricá-lo e comercializá-lo. Ambas as empresas se sentaram a negociar e combinaram constituir dois comitées conjuntamente, um para coordenar o fabrico mundial do fármaco e decidir a autorização a terceiros para fabricá-lo e outro comitée para a comercialização de vendas estacionais nos mercados mais importantes , inclusivé Estados Unidos.

Além disso a Roche pagou à Gilead Sciences inc regalias retroactivas no valor de 62,5 milhões de dólares.

Roche ficou com 90% da produção mundial de anis estrelado, árvore que cresce fundamentalmente na China e que se encontra também em Laos e Malásia ,e que faz a base do Tamiflu .

O cenário estava preparado, bastava agora encontrar pouco a pouco aves “contagiadas” pelo vírus em diferentes países , uma ave aqui, outra acolá. Isso, para criar alarme mundial com ajuda de cientistas e políticos pouco escrupulosos ou de escassa capacidade intelectual e dos grandes meios de comunicação –Que não se caracterizam por investigar o que publicam ou emitem.

O nome de Donald Rumsfeld aparece ainda unido a uma vacinação massiva contra a suposta gripe do cerdo durante a administração de Gerald Ford na década de 70.

Resultando em mais de 50 mortes devido aos efeitos secundários .,

Também a FDA aprovou o aspartame quando Rumsfeld esteve no gabinete de Ronald Reagan ,apesar de durante dez anos anteriores em estudos não se havia tomado nenhuma decisão. E sabe-se que aspartame é prejudicial.

Rumsfeld foi presidente do laboratório fabricante de aspartame.

Também esteve envolvido no negócio das vacinas anti anthrax, vacinaram milhares de soldados norte-americanos, e o anthrax nunca foi uma ameaça.

Ainda esteve envolvido na vacinação massiva de soldados com vistide, fármaco que supostamente evitaria os efeitos secundários da vacina contra a viruela.

O vistide foi também um produto dos laboratórios Gilead Sciences inc , .

O texto original está em espanhol, por José Antonio Campoy, director da revista Dsalud,

Purificação extraordinária
Mais uma publicidade inteligente


Se beber não dirija.
O fato do comercial ser inteligente não significa que é inteligente consumir bebidas alcoólicas...

30/07/2009

Publicidade inteligente
Só um comentário: na era da globalização os videos com mensagens universais, produzidos para web, devem ser disseminados com legendas para as principais linguas do planeta. Quanto mais legendas, maior será o alcance da mensagem...




Cerveja ???
O Obama serviu cerveja na reunião de conciliação do preto com o branco ??? (Notícia aqui) Se fosse eu teria servido Keep Walking, assim daria à reunião um sentido simbólico...

Frases do jeito "Keep Walking" de viver:

"Não há nada como um sonho para criar o futuro."

"Eu posso alcançar a imortalidade: basta não me desgastar. Você também pode alcançar a imortalidade: basta fazer apenas uma coisa notável."

"Limitações são criadas apenas pela nossa mente."

"Ando devagar, mas nunca ando para trás."

"Faça aquilo que você mais teme."

Se beber não dirija...

Reescrevendo o dito popular
O dito popular diz: "Em terra de cego quem tem olho é rei". Contudo, acho que esse dito não expressa a realidade. Para dizer a verdade ele tem que ser assim: "Em terra de cego quem tem olho é perseguido".

De uma forma ou de outra, todo predador é presa de alguém...

As portas
É uma coisa impressionante. Eu tento fazer uma coisa, os elementos, em sua maioria gente medíocre, de pouca inteligência, mas que possuem poder nas mãos, reúnem seu bando e fecham a porta. Tento fazer outra coisa, lá estão eles fechando as portas. Viro para um lado, lá estão eles de novo... Para o outro lado, gritam: "buuu"...

Desvio para não bater de frente, mas vai chegar uma hora em que o choque se tornará inevitável, pois estão me cercando e encurralando por todos os lados...

É uma perseguição que não vai acabar bem... Não é possível ficar em paz se tudo o que você tenta fazer/construir está sendo tesourado, prejudicado e destruído propositalmente... Vai chegar uma hora que eu vou revidar e vou fazer isso com todas as forças que posso reunir...

Não se trata apenas de vingança, mas sim de justiça... E se acham que o poder que possuem poderá salvá-los, verão que sempre há um poder muito maior que pode ser movido e manejado para fazer justiça...

Há um trabalho incessante para me empurrar, atrair, para as trevas... Por que será ???

Banalidade do mal
A banalidade do mal na prática: pessoas invisíveis (mendigos, menores cheirando cola, etc) das grandes cidades... A multidão passa e não enxerga nada. Inclusive, há um texto do Fernando Sabino sobre isso.
Notícia de Jornal
Fernando Sabino

Leio no jornal a notícia de que um homem morreu de fome. Um homem de cor branca, 30 anos presumíveis, pobremente vestido, morreu de fome, sem socorros, em pleno centro da cidade, permanecendo deitado na calçada durante 72 horas, para finalmente morrer de fome.

Morreu de fome. Depois de insistentes pedidos e comentários, uma ambulância do Pronto Socorro e uma radiopatrulha foram ao local, mas regressaram sem prestar auxílio ao homem, que acabou morrendo de fome.

Um homem que morreu de fome. O comissário de plantão (um homem) afirmou que o caso (morrer de fome) era da alçada da Delegacia de Mendicância, especialista em homens que morrem de fome. E o homem morreu de fome.

O corpo do homem que morreu de fome foi recolhido ao Instituto Anatômico sem ser identificado. Nada se sabe dele, senão que morreu de fome.

Um homem morre de fome em plena rua, entre centenas de passantes. Um homem caído na rua. Um bêbado. Um vagabundo. Um mendigo, um anormal, um tarado, um pária, um marginal, um proscrito, um bicho, uma coisa - não é um homem. E os outros homens cumprem seu destino de passantes, que é o de passar. Durante setenta e duas horas todos passam, ao lado do homem que morre de fome, com um olhar de nojo, desdém, inquietação e até mesmo piedade, ou sem olhar nenhum. Passam, e o homem continua morrendo de fome, sozinho, isolado, perdido entre os homens, sem socorro e sem perdão.

Não é da alçada do comissário, nem do hospital, nem da rádiopatrulha, por que haveria de ser daminha alçada? Que é que eu tenho com isso? Deixa o homem morrer de fome.

E o homem morre de fome. De trinta anos presumíveis. Pobremente vestido. Morreu de fome, diz o jornal. Louve-se a insistência dos comerciantes, que jamais morrerão de fome, pedindo providências às autoridades. As autoridades nada mais puderam fazer senão remover o corpo do homem. Deviam deixar que apodrecesse, para escarmento dos outros homens. Nada mais puderam fazer senão esperar que morresse de fome.

E ontem, depois de setenta e duas horas de inanição, tombado em plena rua, no centro mais movimentado da cidade do Rio de Janeiro, Estado da Guanabara, um homem morreu de fome.

29/07/2009

A fraqueza do sistema
Na minha perspectiva, e a crise mostrou isso claramente, a fraqueza do sistema são as empresas. A questão se coloca é: até que ponto somos escravizados e controlados por essas pessoas imortais (passam de geração para geração) psicopatas ??? Mais do que isso, somos pessoas ou estamos sendo transformados em produtos, mercadorias, pelo capitalismo ???

Sabemos que a banalidade do mal, a cultura da futilidade, da inutilidade e do consumismo, características do capitalismo disseminados (apregoados) pela mídia, impedem a iluminação, mero acaso ou há um propósito nisso ???

Estado, empresas, mídia, novas armas, Direitos Humanos, etc quais são as imagens disso nas profecias do Apocalipse ???

Arma de pensamento
Se pensamento é energia e a consciência é um sistema energético, será que é possível construir uma arma eletromagnética que, atingindo uma pessoa, zere a sua consciência ??? Possível, certamente é...

Contudo, é preciso considerar que a energia consciente é diferente da energia elétrica comum. Possuem similaridades em alguns pontos, porém no resto são diferentes. Energia Consciente é um ser independente na forma de energia. No caso da consciência humana, um ser em formação. Logo, não respeita as equações físicas. Talvez por isso um choque elétrico simples não seja capaz de apagar os dados da consciência, ou seja, dissolver, ou paralisar temporariamente, o ser em formação.

Se eu fosse desenvolver pesquisa nessa área, começaria analisando os casos nos quais algum tipo de descarga elétrica ocasionou amnésia na vítima. Desses casos pode sair uma orientação a ser seguida.

Enfim, esse é o lado atômico das minhas teorias e idéias... Ao menos ninguém morre... Só tem que aprender tudo de novo...

O Darpa já está desenvolvendo pesquisas nesse campo...
Darpa: Heat + Energy = Brains. Now Make Us Some.

The U.S. military’s premiere research agency is already trying to use math to predict human behavior and neuroscience to replicate a primate’s brain. The next step: Lean on the study of energy and heat to create an entirely new theory for how intelligence actually works.

The idea behind Darpa’s latest venture, called “Physical Intelligence” (PI) is to prove, mathematically, that the human mind is nothing more than parts and energy. In other words, all brain activities — reasoning, emoting, processing sights and smells — derive from physical mechanisms at work, acting according to the principles of “thermodynamics in open systems.” Thermodynamics is founded on the conversion of energy into work and heat within a system (which could be anything from a test-tube solution to a planet). The processes can be summed up in formalized equations and laws, which are then used to describe how systems react to changes in their surroundings.

Now, the military wants a 5b58

new equation: one that explains the human mind as a thermodynamic system. Once that’s done, they’re asking for “abiotic, self-organizing electronic and chemical systems” that display the PI principles. More than just computers that think, Darpa wants to re-envision how thought works — and then design computers whose thought processes are governed by the same laws as our own.

Sounds spooky, but what Darpa suggests has been kicking around as branch of philosophy, called physicalism, since the early 20th century. And researchers have already designed computers that can solve problems of complex physics. What is a little freaky is what DARPA’s new paradigm would mean for the distinction, or lack thereof, between humans and machines.

“If successful, the program would launch a revolution of understanding across many fields of human endeavor, demonstrate the first intelligence engineered from first principles, create new classes of electronic, computational, and chemical systems, and create tools to engineer intelligent systems that match the problem/environment in which they will exist.”

Even for Darpa, this is a wildly ambitious goal — one that may never be reached. But if the human mind is nothing more than the sum of its parts, Darpa’s new paradigm just might create computational intelligence that outdoes our own thermodynamic capabilities… making your brain the equivalent of last year’s model.

[Photo: NIH]

Temas religiosos
Eu tenho evitado escrever sobre temas religiosos. A razão disso é muito simples: cada religião considera que domina toda a verdade, quando tem apenas parte dela. Nenhuma religião tem a verdade completa. Mais do que isso, a verdade pode ser dita de muitas formas, sem desnaturar a sua essência.

O fanatismo e o fundamentalismo irracional não enxerga nada. Por isso, quando falo de um tema, na perspectiva de uma religião, automaticamente, os adeptos de outras religiões viram adversários, quando deveriam ver/buscar como aquela verdade se expressa no caminho que seguem.

O que falta ??? Conhecimento, capacidade de pensar, consciência... A evolução cultural ainda é rudimentar demais para o desenvolvimento de determinado temas e idéias. Inclusive, o próprio funcionamento da consciência, da capacidade de pensar e do pensamento ainda não são compreendido...

Resumindo, continuamos andando em círculo no deserto. Numa evolução cultural lenta e violenta, feita na base da tentativa e erro, e com longos períodos de trevas (quando o mal domina todas as instâncias do poder)... Civilizações surgem e desaparecem... Impérios caem, outros se levantam, para cair de novo... A Terra Prometida é ocupada e desocupada. Os Justos ocupam, perdem a iluminação e caem em desgraça. São dominados e expulsos... E o círculo recomeça...

A depuração/destilação humana, observando a história, está sendo feita pela violência e pelo sofrimento. E o pior de tudo, não querem, talvez não possam, escapar do círculo... Não querem porque o círculo é um bom negócio. Talvez não possam porque estamos dentro do reinado do mal...

Enfim, a caneta não é suficiente para fazer a revolução necessária, para destruir o mal e seus adeptos... É necessário coisa mais forte para romper o círculo... Isso é trabalho para Querubim...

28/07/2009

Outra explicação
Inegavelmente, alguns indivíduos, ao lerem o post abaixo (sobre a Árvore do Conhecimento do bem e do mal), dirão: "Não acredito em nada disso... Não acredito em árvore. Não acredito em Bíblia. Não acredito em nada. Penso que tudo é conversa para acalentar bovinos (conversa para boi dormir). Quero outra explicação..."

Tudo bem... Vamos simplificar a história. A prática do bem e do mal são escolhas da consciência. Escolhas que derivam, diretamente, do conhecimento. Sem conhecimento não há escolha, pois sem conhecimento a consciência não emite decisões de livre-arbitrio. Por isso, os três pontos essenciais aparecem no título: conhecimento, bem e mal.

Um animal que não possui capacidade de pensar, não possui conhecimento, não pratica o bem e nem pratica o mal, pois essa prática necessita da capacidade de pensar, da capacidade de analisar informações, saberes e conhecimentos.

Exemplo, o leão que caça a gazela. Caça porque está com fome. Caça para comer. Isso é instinto de sobrevivência. Não é prática do bem ou do mal. Tanto é verdade que se o leão está com a barriga cheia, as gazelas podem caminhar, tranquilamente, ao lado do predador.

Portanto, a prática do bem e do mal necessita da capacidade de pensar. Mais do que isso, necessita do conhecimento. Sem conhecimento, a capacidade de pensar não se desenvolve. Contudo, o contrário pode ocorrer, ou seja, o indivíduo pode ter inúmeros conhecimentos, mas não subemetê-los à capacidade de pensar, aceitá-los como verdades absolutas, prontas e inquestionáveis.

Não submissão dos conhecimentos que possui a uma análise crítica, significa não exercício da capacidade de pensar. Exemplos típicos disso são os fanatismos. Inclusive, é o não exercício da capacidade de pensar que possibilita a banalidade do mal. O conhecimento está na consciência, mas ele não é movimentado pela capacidade de pensar. E se há o conhecimento, a prática do bem e do mal são possíveis, pois são escolhas do livre-arbítrio. E uma escolha é feita, porém, sem ser submetida à capacidade de pensar.

No caso de Eichmann, o exemplo típico de pessoa banal, citado por Hannah Arendt, as escolhas feitas por ele eram aplicações diretas de ordens superiores e de técnicas que garantiam eficiência máxima na realização do serviço burocrático. Se ele tivesse exercitado sua capacidade de pensar, a primeira pergunta que faria era: o que estou fazendo ? Por que estou fazendo ? Estou fazendo o bem ou o mal ? Por que eles tem que morrer e porque eu tenho que matar ? Etc...

Enfim, o bem e o mal estão diretamente ligados ao conhecimento. Conhecimento do bem e conhecimento do mal, podendo praticar quaisquer deles. A escolha decorre da capacidade de pensar e do livre-arbitrio. Inegavelmente, a capacidade de pensar tende a ser uma ação inibidora da prática do mal. Digo "tende a ser" porque depende da qualidade do conhecimento que está sendo analisado, que está na consciência.

Portanto, chatolino, você comeu da árvore do conhecimento do bem e do mal... É lógico que comeu, pois adquiriu conhecimento...
(Ainda não revisei o texto acima. Depois reviso e esclareço melhor...)

27/07/2009

A Árvore do Conhecimento do bem e do mal
Metafísica da Consciência - Livro I - Deus é Energia Consciente
Autor: Leonildo Correa - Advogado - Instituto OCW Br@sil
(Outros textos - clique aqui)

O Homem, de acordo com a Bíblia[1], foi criado para viver nesse estágio de pureza. Um estágio no qual a centelha divina, sem a necessidade de nenhuma informação, saberes e conhecimentos dessa dimensão, ou seja, sem a necessidade de conhecer o bem ou o mal, movimentaria a consciência humana. Um estágio no qual o Homem desconheceria o bem e o mal. Deveria permanecer nesse estágio vivendo eternamente no Jardim do Éden[2], trabalhando e guardando-o.[3]

Contudo, Deus plantou, no mesmo Jardim, a Árvore do Conhecimento do bem e do mal. Não apenas plantou, mas também proibiu, expressamente, o homem de tocar nessa árvore ou comer o seu fruto.[4] Nesse ponto surge algumas questões importantes: 1- Deus vive o dilema do bem e do mal? 2- Por que a Árvore do Conhecimento do bem e do mal foi plantada no Jardim do Éden e por que Deus mostrou a Árvore para o homem, avisando-o para não tocar nela e nem comer o seu fruto? Por que razão Deus fez isso?

Vamos começar pelo dilema do bem e do mal… Esse dilema é exclusivamente humano. Deus está acima do bem e do mal. Inclusive, existem passagem interessantes na Bíblia onde anjos, seguindo ordens divinas, praticam o mal[5]. Contudo, o ponto diferencial está no resultado que se busca com a ação. O lado sombrio pratica o mal pelo mal. Pratica-o com a finalidade de explorar, oprimir, destruir, etc. Já quando Deus manda ou deixa que o mal seja praticado, a finalidade é punir ou retribuir uma conduta iníqua, é fazer justiça ou testar a fé do indivíduo, como fez com Jó[6]; como fez com Davi, quando ele executou, sem permissão divina, o censo do Povo[7]; ou no caso do Profeta Eliseu, que invocou o mal sobre as crianças que zombavam dele, sendo elas devoradas por uma fera[8].

Portanto, o dilema do bem e do mal é predominantemente[9] humano. O homem, usando sua consciência e seu livre-arbítrio decide se quer seguir o caminho do bem ou o caminho do mal. Seguindo o caminho do bem ele alcança a iluminação e se aproxima de Deus. Seguindo o caminho do mal ele alcança a punição e se afasta de Deus...

Agora vem a questão da Árvore do Conhecimento do bem e do mal, que foi colocada dentro do jardim do Éden. Por que esta árvore foi colocada lá? E por que Deus mostrou essa árvore para o homem?

A melhor explicação para essa questão envolve o livre-arbítrio. Inclusive, a existência dessa árvore, no Jardim do Éden, constitui uma claríssima evidência da justeza divina.

Inegavelmente, Deus poderia ter criado o homem sem dar-lhe livre-arbítrio. Seria apenas um robô seguindo a risca as ordens de seu criador, sem nenhuma possibilidade de escolha. Contudo, não foi isso que aconteceu. Deus também poderia ter plantado a Árvore, mas não ter indicado a sua serventia, ou seja, não ter dado nenhuma informação, para o homem, sobre aquela planta. Sem informação o homem não descobriria a árvore e não exerceria o seu livre-arbítrio. Sem informação a consciência não funciona e o livre-arbítrio não pode exercido.

Contudo, Deus é justo, santo e perfeito em suas ações. E, como o homem foi feito a sua imagem e semelhança, recebeu uma centelha da essência divina. Essa centelha é a energia que movimenta a consciência humana. E onde há consciência, deve existir livre-arbítrio. Portanto, a centelha divina, dada por Deus, movimentou a consciência humana, trazendo consigo o livre-arbítrio.

A consciência e o livre-arbítrio, derivados da essência divina, permitem ao homem decidir sobre sua vida e seu caminho. Contudo, para que o homem possa fazer uma escolha, é necessário que existam coisas a serem escolhidas. Se a Árvore do Conhecimento do bem e do mal não estivesse lá, não haveria nenhuma possibilidade de escolha. Além disso, se a árvore estivesse lá, mas o homem a desconhecesse, também não haveria possibilidade de escolha. E se comesse dessa árvore acidentalmente, o seu livre-arbítrio, escolha consciente, não teria sido exercido, ou seja, a sua ação foi acidental, não foi consciente.

Tudo isso ainda não era suficiente para o exercício livre e espontâneo da consciência e do livre-arbítrio humano. Afinal, havia apenas um lado da história. Havia apenas a versão divina sobre a Árvore, seguida de uma proibição expressa: não toque e não coma. Logo, para que o homem pudesse decidir com consciência, decidir livremente, havia necessidade de outra versão. Não toque e não coma por quê?

Nesse ponto aparece na história a serpente[10]. A serpente, também criada por Deus, trás a outra versão da história, acrescentando um ponto que Deus não havia feito referência. Deus disse: “Não comam, pois se comerem, morrerão.[11]” E a serpente contradita a versão dizendo: “Certamente vocês não morrerão! Realmente, Deus sabe que no dia em que vocês a comerem seus olhos se abrirão e vocês serão como Deus, conhecendo o bem e o mal.”[12]

Se Deus conhece o passado e o futuro, se sabe de todas as coisas, certamente, sabia que a serpente, linguaruda que é, iria contar isso. Então, por que Deus criou a serpente? E por que deixou ela falar com a mulher? A resposta, mais uma vez, esta na função que ela exerce na história. Sem a serpente, a versão de Deus, sobre a Árvore do Conhecimento do bem e do mal, seria única, seria uma versão totalitária e o homem não saberia o resto. Como Deus é justo, permitiu à serpente falar com a mulher, contar a outra versão e tentar convencê-la de comer da Árvore.

Com isso, todos os elementos para que o homem tome uma decisão, exercite o seu livre-arbítrio, estão reunidos e foram dados. A árvore está no Jardim. E todas as informações sobre ela foram passadas ao homem. Tanto a versão divina, quanto a versão da serpente.

O homem tem consciência que movimenta uma centelha da essência divina, centelha de Energia Consciente. A consciência executa processos mentais ou pensamentos. Pensamentos que, analisando informações, saberes e conhecimentos, emite uma ordem, uma sentença que constituirá o livre-arbítrio. O homem decide sobre sua vida e sobre o caminho que deseja seguir. Comer ou não comer? Conhecer ou não conhecer? E o homem decide comer o fruto da Árvore do Conhecimento do bem e do mal, afrontando/desobedecendo seu Criador.

Portanto, a Árvore do Conhecimento do bem e do mal estava lá, justamente, para isso, para que o homem pudesse exercer o seu livre-arbítrio. Não só a árvore, mas todas as informações sobre ela, inclusive, aquelas que foram dadas pela serpente. Certamente, o homem poderia ter exercido seu livre-arbítrio decidindo não comê-la. Viveria eternamente e em paz com seu Criador.

Contudo, o homem decidiu comer da árvore do Conhecimento do bem e do mal.[13] Essa ação humana foi o ponto máximo de uso da consciência e do livre-arbítrio. A primeira decisão tomada pelo homem, o primeiro uso que ele fez do seu livre-arbítrio, foi contra o próprio Criador. Decidiu seguir o conselho da serpente, decidiu conhecer o bem e o mal.

----------------------------

[1] Gênesis 2: 4 -25.

[2] Gênesis (2:8–9) Deus plantou um Jardim no Éden para o leste. Ali Ele colocou o homem que Ele tinha formado. Deus fez crescer do solo toda árvore que é agradável para olhar e boa para comer, (incluindo) a Árvore da Vida no meio do jardim, e a Árvore do Conhecimento do bem e do mal.

[3] Gênesis (2:15) Deus tomou o homem e o colocou no Jardim do Éden para o trabalhar e guardar.

[4] Gênesis (2:16–17) Deus ordenou ao homem dizendo: ‘Tu podes comer de toda árvore do Jardim. Mas da árvore do Conhecimento do bem e do mal não comas, pois no dia em que comeres dela morrerás’.

[5] Querubin. Rashi nota que eles são anjos de destruição. Ao homem é dito que ele deve eventualmente morrer e é banido do paraíso. Ele sôo pode retornar ao paraíso depois da morte, e antes de fazê-lo ele deve passar por esses anjos do purgatório (Bachia). O profeta também deve passar por esses anjos para aproximar-se da Árvore da Vida e obter uma visão. Este é o significado do Querubin na Arca (Êxodo 25:18), e aqueles vistos na visão de Ezequiel (Ezequiel 1:5, 10:15) (Rambam em Êxodo 25:18). (A Torá Viva – Rabino Aryeh Kaplan, p.14).

[6] Livro de Jó.

[7] I Crônicas 21:1-30

[8] 2 Reis 2:23-25.

[9] Usei o termo “predominantemente” considerando o caso dos anjos caídos. Anjos que serviam a Deus e que passaram para o mundo sombrio. Ex. Lúcifer.

[10] Gênesis 3:1 – A serpente era o mais esperto de todos os animais do campo que Deus tinha feito.

[11] Gênesis 2:16-17 – Deus ordenou ao homem dizendo: “Tu podes comer de toda árvore do jardim. Mas da Árvore do Conhecimento do bem e do mal não comas, pois no dia em que comeres dela morrerás.”

[12] Gênesis 3:4-5.

[13] Gênesis 3:6-7 – A mulher viu que a árvore era boa para comer e desejável aos olhos, e que a árvore era atrativa como meio de ganhar inteligência. Ela tirou um dos seus frutos e (o) comeu. Ela deu também ao seu marido, e ele (o) comeu. Os olhos de ambos foram abertos e eles perceberam que estavam nus. Eles costuraram junto folhas de figueira e fizeram tangas para si.

Rebatendo Epicuro
Dizem que Epicuro, século antes de Cristo, disse as seguintes palavras:

“Deus quer acabar com o mal, mas não é capaz? Então não é onipotente.
É capaz, mas não o quer fazer? Então é malévolo.
É capaz e quer fazê-lo? Então de onde surge o mal?
Não é capaz nem quer fazê-lo? Então por que chamar-lhe Deus?”

Acho que o post abaixo seria uma boa resposta às palavras do velho Epicuro...

O dilema do bem e do mal
Post repetido 12/09/08
Este é um tema interessantíssimo... Ele fica ainda mais interessante quando se pergunta: Deus vive o dilema do bem e do mal ? Deus é só o bem ou também pode praticar o mal ?

O dilema do bem e do mal é exclusivamente humano. Deus está acima do bem e do mal. Inclusive, existem passagem interessantes na Bíblia onde anjos, seguindo ordens divinas, praticam o mal. Contudo, o ponto diferencial está no resultado que se busca com a ação.

O mal pratica o mal pelo mal. Sua essência é maligna. A finalidade é oprimir, destruir, explorar, etc. Já quando Deus manda ou deixa que o mal seja praticado, a finalidade é punir ou retribuir uma conduta iníqua, é fazer justiça.

Isso aparece na Bíblia, por exemplo, no caso do censo feito por Davi. Censo que não teve autorização divina e que resultou na punição do povo. Aparece no caso do Profeta Eliseu que invocou o mal sobre as crianças que zombavam deles, sendo elas devoradas por uma fera. E também no caso de Jó, etc...

Portanto, o dilema do bem e do mal é exclusivamente humano. O homem, usando sua consciência e seu livre-arbítrio decide se quer seguir o caminho do bem ou o caminho do mal. Seguindo o caminho do bem ele alcança a iluminação e se aproxima de Deus. Seguindo o caminho do mal ele alcança a punição e se afasta de Deus...

Em um outro post eu quero refletir sobre a árvore do bem e do mal que foi colocada dentro do jardim do Éden. Por que esta árvore foi colocada lá ? Antes do homem comer o fruto dessa árvore ele tinha o livre-arbítrio... Porém, se a árvore do bem e do mal não estivesse lá, ele não teria exercitado esse livre-arbítrio.

Contra-ataque
Acho que é uma estupidez ser atacado pelo mal e ficar de cabeça baixa recebendo as chicotadas... Se eles movimentam as forças das trevas, nós movimentamos as forças da luz. Logo, podemos mandar de volta, e com força dobrada, tudo aquilo que lançam contra nós.

A função do lado sombrio é contaminar, controlar e escravizar as consciências humanas, disseminando fanatismos e fundamentalismos irracionais, assim como espalhar a destruição e a desordem em todos os sistemas que alcançaram algum equilíbrio de justiça e paz ou que buscam esses objetivos.

A nossa função é o oposto disso. É orientar as consciências humanas para a luz, esclarecê-las e iluminá-las para que evoluam e se aproximem de Deus... O lado sombrio é contra a sabedoria e a disseminação do conhecimento, pois as consciências não evoluem na ignorância. Na ignorância o mal não é visto, o controle e a dominação são fáceis de fazer. Mais do que isso, o livre-arbitrio é limitado e restrito. As escolhas são feitas antecipadamente pelos manipuladores do poder e uma pseudo-salvação é imposta a todos.

Você pode mostrar a porta, mas não pode atravessá-la para ninguém. E também não adianta encostar uma escopeta na cabeça do indivíduo e dizer: "entra aí"... Não é assim que as coisas funcionam. O bem, o mal, a salvação, a perdição, etc são escolhas da consciência. Um pai não pode obrigar o filho a ser bom, a ser mal ou salvá-lo. Pode, no máximo, mostrar o caminho. A escolha é pessoal. É exercício do livre-arbítrio. É exercício da consciência.

Onde não há liberdade, não há livre-arbitrio, não há escolha. Onde o conhecimento não flui livremente, a verdade não é revelada, também não há livre-arbítrio e não há escolha. Sem conhecimento escolher o quê ??? Escolher como ???

Justamente por isso o mal se levanta contra quem mostra a verdade. Ver a verdade significa ver a direção da luz. O mal se levanta contra a disseminação do conhecimento. O conhecimento leva à verdade. O mal se levanta contra as liberdades. Liberdade significa ambiente para o exercício adequado do livre-arbitrio. Conhecimento mais livre-arbítrio é caminho evolutivo, caminho de justiça e paz, caminho para Deus.

Como a mentira, a simulação e a enganação faz parte da essência do mal, são lobos vestidos de cordeiros. Andam no meio do rebanho, apunhalando as lideranças pelas costas. Tentam assumir o controle do rebanho para dirigi-lo para o precipício. Aqueles que não percebem a presença do mal, pensam que estão indo na direção da luz, quando, na verdade, estão se distanciando dela.

Tudo está ligado e relacionado: política, ciência, religião, etc... Se o poder político está nas mãos das trevas, a sociedade tem uma orientação e uma finalidade. Se o poder político está nas mãos da luz, a sociedade tem outra orientação e outra finalidade. Exemplos extremos: sociedade nazista, stalinista, etc...

Nos exemplos extremos o mal é visto claramente, contudo, na maioria dos países e governos, isso não acontece. O mal está vestido de cordeiro, andando no meio do rebanho, apunhalando as mentes iluminadas para que não revelem a verdade, não disseminem o conhecimento e não denunciem a escravidão dissimulada das consciências.

26/07/2009

Ataque
Estão me atacando com magia, bruxaria e feitiçaria ??? O que aconteceu ??? Ficaram empolgados com o Harry Potter ??? Não deveriam movimentar coisas que não podem controlar...

Vamos ver o que diz a Palavra do Poderoso Deus de Abraão:

Salmo 145
(...)
18

Perto está o SENHOR de todos os que o invocam, de todos os que o invocam em verdade.
19 Ele cumprirá o desejo dos que o temem; ouvirá o seu clamor, e os salvará.
20 O SENHOR guarda a todos os que o amam; mas todos os ímpios serão destruídos.
21 A minha boca falará o louvor do SENHOR, e toda a carne louvará o seu santo nome pelos séculos dos séculos e para sempre.

25/07/2009

O problema do DNS
É bom abrir os olhos com os tais problemas de DNS... O DNS é uma forma de filtrar e controlar o acesso à internet nos servidores dos provedores... É uma forma de estabelecer e fixar a censura branca, sem que a população ou os indivíduos percebam que seu acesso à web está sendo controlado/filtrado...

Os movimentos populares devem começar a investir em tecnologia, criar e construir provedores de acesso a internet, pois tudo está sendo privatizado e monopolizado pelas grandes multinacionais... E sabemos perfeitamente que as multinacionais não miram o interesse público e não hesitam em bloquear conteúdos que contrariam seus interesses...

José Serra diz:
"E aí, vai votar em mim ou não ???"



Susto em dobro: nessa última foto, não sei o que assusta mais: se é o rifle ou a cara do Serra... Credo !!!
ENTRE A ARMA E A CÂMERA – REFLEXÕES SOBRE UMA IMAGEM ATO - 28/08/07
Fernando de Tacca

Monólogo...
O título anterior desse texto era "conversa esquizofrênica", contudo a esquizofrenia é uma doença séria que causa muito sofrimento para seus portadores. Como a minha pretensão era dizer "falando comigo mesmo" ou "falando sozinho", o melhor título para o post é: "monólogo". Portanto, mudei o título.
------------
Vamos falar bem baixinho pra eles não ouvirem: o terrorismo da gripe suína é para ressuscitar a CPMF ??? Será ??? Mas a coisa não é mundial ??? Cada um usa a máscara do jeito que quer... Cada governante vai usar a tal gripe do modo que melhor lhe aproveita... No Brasil pode ajudar a ressuscitar a CPMF... Nos EUA, a reformar o sistema de saúde... E assim por diante... Será ???

Mas e a numerologia que aparece quando falam da coisa ??? Você assistiu ao filme "Anjos e Demônios" ??? Lembra da trama ??? Podem estar seguindo a mesma linha... A ideia é culpar os outros por aquilo que eles estão fazendo...

De uma forma ou de outra, esse assunto morre aqui... Só entre a gente... A continuidade dos fatos vai mostrar a finalidade da coisa...

E esse negócio de que estão fazendo um cérebro artificial ??? Eu acho que é conversa para boi dormir... Se não conseguem nem fazer um pé artificial, vão conseguir fazer um cérebro ??? Além disso, fazer não significa que vai funcionar... Mas, podem usar processadores potentes ??? Então não é cérebro, é CPU...

E a queda na popularidade do Obama ??? O que acha ??? Bem, esse negócio de popularidade é uma invenção midiática. Basta observar que os tais institutos de opinião produzem um serviço que é adquirido pelos grandes meios de comunicação... Mais do que isso, alguns meios tem seus próprios institutos que produzem suas pesquisas... Portanto, a manipulação corre solta nesses meios.

Inclusive, pode-se observar algumas implicâncias interessantes: os meios de comunicação veiculam notícias que mancham a cara do presidente, em seguida encomendam uma pesquisa de opinião que, certamente, vai refletir a opinião popular que eles disseminaram... Se a pesquisa não reflete, eles fazem refletir, afinal, o instituto que fez a pesquisa lhes pertence. Se não pertence, e a pesquisa não mostra o que eles querem, não veiculam...

Talvez a idéia de "consenso fabricado" do Noam Chomsky possa nos esclarecer melhor sobre isso...

É preciso considerar ainda que limpar a sujeira, deixada por 8 anos de Bush, não é coisa fácil e nem trivial...

Conhecimento antigo
Tales de Mileto: Te advirto, seja tu quem fores. Oh! Tu que desejas sondar os arcanos da natureza, que se não achas dentro de ti mesmo aquilo que buscas, tampouco poderás achar fora de ti. Se tu ignoras as excelências de tua própria casa, como pretendes encontrar outras excelências? Em ti está oculto o tesouro dos tesouros. Oh! Homem! Conhece a ti mesmo e conhecerás o universo e os deuses...”

Sócrates: Conhece-te a ti mesmo.

Antigamente, eu lia essas idéias e não via sentido. Não faz sentido, dizia eu... Contudo, hoje, olhando para a Consciência Humana e adotando a idéia de que nossos pensamentos são uma Centelha de Energia Consciente (o sopro de Deus), ou seja, de que nossos pensamentos é constituído da mesma Energia que forma Deus e os espíritos: Energia Consciente, as peças se encaixam no quebra-cabeça.

A diferença é que Deus e os espíritos são seres completos formados só por Energia Consciente. Habitam um universo paralelo... Já o homem possui apenas uma centelha de Energia Consciente em sua Consciência. Centelha que forma nossos pensamentos.

Inegavelmente, conhecendo essa centelha que está em nossa consciência, conheceremos o universo, os espíritos e Deus. Mais do que isso, a função dessa centelha é crescer, multiplicar e também se transformar em um ser completo...

Certamente, os cientistas materialista, limitados como são, devem estar pensando (eles também pensam): idéia meramente religiosa... Nada disso, é idéia científica. Trata apenas de separar a Consciência (sistema energético) do Cérebro (sistema orgânico). Uma coisa é o motor, outra a energia que o movimenta. Isso é experiência de laboratório, quem se habilita ???

E digo mais, a imortalidade, eternidade, da alma (Consciência) está provada cientificamente. Sendo a Consciência um sistema energético, basta olhar para a lei física, lei universal, da Conservação da Energia.

Inclusive, eu gostaria de perguntar uma coisa para os materialistas: sendo as leis físicas verdades universais, etc, quem criou essas leis ??? Para vocês, que não acreditam em Deus, essas leis também surgiram por acaso ??? Nossa... Esse "Acaso" de vocês cria cada coisa... Cria o universo, as leis universais, a terra, o DNA, a vida, o homem, a Consciência...

24/07/2009

Gripe ???
Quem nunca teve que atire a primeira pedra... Gripe suína é coisa de anta.

29 mortes em um universo de 190.000.000 é próximo de zero... Mais do que isso, essas mortes realmente existem ??? Certamente, a diarréia mata mais gente do que a tal gripe suína...

Daí decorre a conclusão óbvia: gripe suína é terrorismo. Terrorismo da mídia. Terrorismo de Estado.

A questão principal é saber quem está manipulando isso e por que necessita desse tipo de terrorismo...

Mulheres...
Depois da secada do Obama na sambiquira da brasileira, a Michelle tomou partido.
Mirem o novo look...

The spirit of prophecy defended
Revirando a internet atrás de coisas interessantes, encontrei mais um livro. Ainda não o li, mas o título é bem sugestivo: "The spirit of prophecy defended"... Vejam como a coisa apareceu: eu estava buscando textos e obras no site da Biblioteca Britânica (Endereço: http://www.bl.uk/)... Nas buscas apareceu o título desse livro... Joguei no Google books e aí está ele...



23/07/2009

Deus existe
Penso, logo existo... Pensamento existe ??? Então, prove que existe... Mais do que isso, prove que você existe ou que a pessoa que está do seu lado existe... O que significa provar que existe ??? Como provar que existe ??? A matemática prova muitas coisas em espaço de muitas dimensões... Essas coisas existem ???

Mais uma pergunta: se você deixar de acreditar que é um ser pensante, ou seja, que você pensa, faz alguma diferença ??? Você vai parar de pensar ??? Os seus pensamentos vão desaparecer ??? O mesmo se aplica à concepção de Deus... Deus existe, quer você queira, quer não !!! A existência de Deus não depende de sua decisão pessoal, não depende de decisões humanas...

A mesma energia que forma nossos pensamentos também constitui Deus... Contudo, nossos pensamentos são apenas uma centelha dessa Energia Consciente... Deus é um Ser Completo na forma de Energia Consciente...

Portanto, há um elemento no homem (centelha de Energia Consciente - pensamento) que tem natureza divina e que pode provar, definitivamente, a existência de Deus.

Contudo, se o homem não consegue entender a parte, ou seja, se não consegue entender nem essa minúscula centelha, vai conseguir entender o todo, ou seja, vai conseguir entender Deus ???

Não disse nada extraordinário, apenas apliquei Descartes...

É válido observar ainda o seguinte: a religião compreende Deus no caminho todo/parte, ou seja, do todo para a parte. A fé é o fundamento dessa compreensão... Já a Ciência somente compreenderá Deus (aplicando o método científico) se fizer o caminho inverso, ou seja, da parte (pensamento) para o todo (Deus)...

Movimento perpétuo associativo



Crise mundial: as garantias de direitos sociais e o capitalismo
Nos últimos meses, grandes custos sociais arcados pelos trabalhadores, alvos de demissões em massa e da flexibilização dos direitos trabalhistas, são justificados para sanar a perda de lucro e do poder concorrencial de empresas. É justo a sociedade pagar a conta para salvar o sistema?

Le Monde Diplomatique - Jorge Luiz Souto Maior

Texto completo aqui

21/07/2009

POR UMA OUTRA GLOBALIZAÇÃO:
do pensamento único à consciência universal

Autor: Milton Santos

Texto - Maria da Conceição Tavares

Neste livro, Milton Santos propõe uma interpretação multidisciplinar do mundo contemporâneo, em que realça o papel atual da ideologia na produção da história e mostra os limites do seu discurso frente à realidade vivida pela maioria das nações.

A tirania da informação e a do dinheiro são apresentadas como os pilares de uma situação em que o progresso técnico é aproveitado por um pequeno número de atores globais em seu benefício exclusivo. O resultado é o aprofundamento da competitividade, a produção de novos totalitarismos, a confusão dos espíritos e o empobrecimento crescente das massas, enquanto os Estados se tornam incapazes de regular a vida coletiva. É uma situação insustentável.

O autor enxerga nas reações agora perceptíveis na Ásia, mas também na África e na América Latina e nos movimentos populares protagonizados pelas camadas mais pobres da população, a semente de uma evolução positiva, que deverá conduzir ao estabelecimento de uma outra globalização. A tônica desta hora é a mensagem de esperança na construção de um novo universalismo, bom para todos os povos e pessoas.

Este novo livro de Milton Santos trata da globalização como fábula, como perversidade e como possibilidade aberta ao futuro de uma nova civilização planetária.

Os atores mais poderosos desta nova etapa da globalização reservam-se os melhores pedaços do Território Global e deixam restos para os outros. Mas a grande perversidade na produção da globalização atual não reside apenas na polarização da riqueza e da pobreza, na segmentação dos mercados e das populações submetidas, nem mesmo na destruição da Natureza. A novidade aterradora reside na tentativa empírica e simbólica de construção de um único espaço unipolar de dominação. A tirania do Dinheiro e da Informação, produzida pela concentração do capital e do poder, tem hoje uma unidade técnica e uma convergência de normas sem precedentes na história do capitalismo.

O seu caráter globalmente destrutivo acaba porém sendo contraditório, levando à resistência parcelas crescentes da humanidade a partir de seus distintos “lugares”. O velho otimismo do grande geógrafo brasileiro reaparece em relação às cidades, como espaço de liberdade para a cultura popular em oposição à cultura midiática de massas, como espaço de solidariedade na luta dos “de baixo” contra a escassez produzida pelos “de cima”. A visão de uma nova horizontalidade na luta dos oprimidos contra a verticalidade dos opressores é comovedora e estimulante, já que conduz a uma nova utopia.

Produz-se assim, diz ele, uma nova centralidade do social que constitui a base para uma nova política. Não podendo a esmagadora maioria “consumir o Ocidente globalizado” em suas formas puras (financeira, econômica e cultural), aumentará a resistência à dominação ultraliberal e consumista propagandeada pelas grandes organizações dos meios de comunicação de massas. A alienação tende a ser substituída por uma nova consciência, uma nova filosofia moral, que não será a dos valores mercantis mas sim a da solidariedade e da cidadania.

A unificação da técnica e das normas instrumentais poderá servir então, dialeticamente, de trampolim para uma nova humanidade, para novos valores simbólicos que em sua interfecundação e espalhamento abra caminhos a uma nova civilização planetária. A História Universal seria então a da nossa humanidade comum e não mais a dos dominadores.


Obra: Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal
Capítulos do livro do Professor Milton Santos no Google Books



Obra: Espaço do cidadão
Capítulos do livro do Professor Milton Santos no Google Books


A verdade e a fábula

Contam que a verdade era muito amiga do sultão Harun Al Rachid, o emir de todas as Arábias. Sabendo que o seu grande amigo estava sendo enganado por um dos seus ministros que se apropriava de bens e patrimônio do povo, deixando-o na miséria, a verdade resolveu visitar o emir e contar-lhe o que estava acontecendo. Foi ao palácio e disse àqueles que vigiavam a sua porta principal que desejava uma entrevista com o grande sultão.

A mensagem foi passada de um para outro homem até chegar aos ouvidos do ministro. Ele perguntou ao que lhe trazia a solicitação quem desejava falar com o sultão Harun Al Rachid e o mensageiro lhe disse: “É a verdade.”

O ministro, ao ouvir o nome da verdade, estremeceu e proclamou: “Se ela falar com o sultão, eu e todos nós seremos presos e mortos. Devemos impedi-la.”

“Como é que ela se apresenta?” E o mensageiro lhe respondeu: “É uma mulher de rara beleza, mas completamente nua.” “Nua?”, disse o ministro. “Uma mulher assim não pode falar com o sultão, diga-lhe que é impossível, pois ela não tem roupas.”

Quando a verdade ouviu a resposta do ministro, ficou muito aborrecida e retornou à sua morada onde ficou pensando como fazer para falar com seu amigo e teve uma idéia.

No dia seguinte, outra vez foi ao palácio e pediu uma entrevista. O ministro perguntou de quem se tratava e o mensageiro lhe disse: “É a realidade.” “A realidade?”, espantou-se o ministro, ”ela não pode entrevistar o sultão, também seremos presos e mortos, devemos impedi-la. Como é que ela se apresenta?”

E o soldado lhe disse: ”Tem os cabelos desgrenhados e sujos, as roupas rasgadas e fedorentas.” “Diga-lhe, então, que uma mulher suja e mal-vestida não pode falar com o emir.” A verdade, aborrecida, retornou ao oásis onde morava e pensou.

E no dia seguinte voltou e pediu de novo uma entrevista com o sultão. O ministro perguntou de quem se tratava e lhe disseram que era a fábula. “Como ela se apresenta?” E os soldados lhe disseram: “Chegou antecedida de arautos que tocavam anunciando a sua vinda. Chegou numa carruagem de ouro e de pedras preciosas e quando se deteve, alguns escravos depuseram ao chão verdadeiras riquezas, arcas que foram abertas e em cuja intimidade se encontravam pedras preciosas e muitas moedas de ouro. E ela anunciou: ‘Trago presentes para o sultão.’”

‘Uma mulher tão rica, tão bem vestida como uma rainha, certamente tem muito a nos oferecer”, pensava o ministro, pensando também em um novo patrimônio que desviaria para si. Autorizou a entrada da fábula no palácio e na câmara real permitiu-lhe encontrar-se o grande sultão.

Considerando que ela não era perigosa, o ministro despachou seus guardas e ficou a sós com o monarca. E então a fábula, diante do sultão Harun Al Rachid, rasgou as suas roupas e apresentou-se nua como era, a verdade.

O sultão, vendo-a, lhe disse: “Verdade? Você aqui? O que desejas?” E ela lhe contou o que estava acontecendo. O ministro foi preso e o povo voltou outra vez a ser feliz.

A verdade, muitas vezes, não pode ser ministrada aos homens como ela é. Por isso ela se disfarça ou é disfarçada como a realidade ou, principalmente, quando o ser humano é muito jovem, como a fábula.

Quando contamos histórias, aparentemente simples, as pessoas escutam de boa vontade e deixam que as notícias lhe penetrem o mundo interior. Lá dentro, com o passar do tempo, a fábula se transforma em verdade e o homem se esclarece.

"O Sonho" de August Strindberg
Post repetido 03/08/08
A peça "O Sonho" de August Strinberg foi uma das primeiras peças teatrais que assisti em minha vida. Assisti essa peça quando ainda era aluno do Curso de Física da USP (97 ou 98, não me lembro ao certo)... De uma forma ou de outra, esta peça me marcou profundamente. Não só pelo tema que sempre me atrai intensamente, mas pelos diálogos e pela dúvida que marcam a obra de Strindberg.

Fragmentos da peça "O Sonho" de August Strindberg
-----------------
O Poeta: ... tenho uma prece... uma súplica a fazer-te, Inês. Uma súplica a favor da Humanidade, dirigida, por um sonhador, ao Senhor do mundo.

Por que é que nasceste em dor ?
Por que é que fazes sofrer a tua mãe,
Filho dos homens, no momento mesmo
Em que lhe dás a alegria da maternidade,
A alegria de todas as alegrias ?
Por que é que despertas para o dia,
Por que é que saúdas a luz
Com um grito de dor e raiva?
Por que é que não sorris à vida,
Filho dos homens, se o dom da vida
Mais não é do que alegria ?
Por que nascemos nós como animais,
Nós que somos de raça divina e de descendência humana ?
O espírito, porém, exigira outras vestes
Que não estas, feitas de pó e sangue ?
A imagem de Deus deverá mudar de dentes ?
E eis que se inicia a corrida
Por sobre as sarças, os cardos e as pedras,
E se, por vezes, um caminho se abre,
É logo considerado proibido,
E se quiseres colher uma flor
Dir-te-ão que pertence a outro
E se um campo te corta o caminho
E se precisares de seguir em frente
Pisarás as sementeiras de alguém
Antes que outros pisem as tuas.
E assim se faça justiça.
Qualquer alegria que possas ter
Representará um desgosto para os demais
E a tua mágoa não fará a alegria seja de quem for;
E assim será o teu caminho até à morte
Quando outros homens vierem tomar o teu lugar.
------------
Inês - Canto dos ventos:

Nascemos debaixo das nuvens do céu.
E os raios de Indra expulsaram-nos
Para a terra poeirenta.
E o restolho dos campos feriu-nos os pés.
E a poeira das estradas
E o fumo das cidades
Tivemos de suportar.
Cheiros pestilentos,
O bafio das cozinhas, os eflúvios do vinho...
Corremos sobre as águas do imenso oceano
Para agitar as asas
Encher os pulmões
E lavar os pés.

Indra, Senhor do céu,
Escuta-nos !
Escuta os nossos suspiros!
Não, a vida não é pura
Se não for boa.
Os homens não são maus,
Mas também não são bons.
Vivem como podem,
Dia após dia.
Os filhos do pó caminham sobre o pó,
Pois dele nasceram
E a ele volverão.
Para pisar o chão dispõem apenas dos pés.
Mas não lhes foram dadas asas para voar.
E se estão cobertos de pó
De quem é a culpa ?
Será mesmo deles, ou tua ?
-------------
O Advogado:

De manhã levanto-me com dores de cabeça.

É nessa altura que começo a fazer a revisão de tudo o que se passou no dia anterior, a recapitulação em sentido contrário, e tudo o que então me pareceu belo, tudo o que tinha sido agradável e espiritual, toma, na minha memória, um aspecto repugnante e estúpido !

O prazer apodrece, a alegria desvanece-se. Aquilo a que os homens chamam êxito acaba sempre por ser a causa das suas futuras contrariedades.

Foram os êxitos que conheci os causadores da minha perda ! Por instinto, os homens sentem sempre horror pela felicidade dos outros.

Acham injusto que o destino favoreça outro indivíduo em vez deles, e para restabelecer o equilíbrio deitam pedras para o jardim daquele...
------------
Inês:
És capaz de me dizer porque é que as flores crescem rápido no estrume?

O vidraceiro:
Crescem melhor assim, vê tu, porque tem horror ao estrume. A idéia delas é afastarem-se, o mais depressa possível, e aproximarem-se da luz, a fim de desabrocharem... e morrerem.
-----------
Inês:
Queres, realmente, conquistar a tua liberdade, ou não ?

O Oficial:
Para dizer a verdade... não sei. Em qualquer dos casos, terei de sofrer ! Todas as alegrias da vida se pagam com um desgosto duas vezes maior. Não sou feliz aqui, mas se tiver de comprar a minha liberdade, terei de pagar três vezes o seu preço... em moeda de dores !
-----------

Desafio da Petrobras
Ver se uma empresa multinacional, com ações na bolsa, sobrevive a uma CPI, ou seja, uma devassa política em seus contratos e negócios...

O máximo que pode acontecer é uma fuga maciça de investidores... As ações despencarem... E os credores internacionais pedirem mais garantias... Dentre outras repercussões econômicas...

Enfim, a maior empresa brasileira, com capital do Povo Brasileiro, destruída, ou severamente prejudicada, pela CPI da oposição... Quem é que vamos culpar pela desgraça e pelos prejuízos ???

A Petrobras é o xodó do Povo Brasileiro... Mexeu com a Petrobras, mexeu com o orgulho nacional... Lembram da lambança que deu quando tentaram mudar o nome para Petrobrax ???

20/07/2009

Sugestão para o Google
Ainda sou leigo na edição de imagem...
Por que não inserem propaganda do adsense no Google Books, remunerando, assim, os autores pelas obras, ou parte delas, disponibilizadas ??? Os autores compartilham suas obras e o Google compartilha o seu lucro bilionário... O Google ganha, os autores ganham e a sociedade ganha... Resumindo, um negócio bom para todos !!!

Comentando o Post sobre o Chico
1- Se a Globo não quer mais o humor inteligente do Chico, será que a Record não quer ??? O Chico não deveria deixar a Globo enterrá-lo vivo...

2- Quinze mil cópias vendida e pagaram ao Chico R$ 249,00, a culpa não é da pirataria, quem vendeu as 15.000 cópias, certamente, ganhou muito mais do que R$ 249, 00... Os capitalistas atravessadores sempre ganham muito...

Vamos mirar algumas contas simplificadas (custo de produção de CD é irrisório...): se cada CD duplo foi vendido por R$ 1,00 (o que certamente não foi), eles ganharam R$ 14.751,00... Se o CD duplo foi vendido por R$ 10,00, eles ganharam R$ 149.751,00... Se o CD duplo foi vendido por R$ 50,00, eles ganharam R$ 749.751,00... Sempre tirando a parte do Chico, ou seja, menos R$ 249,00...

3- Possivelmente, se o Chico tivesse disponibilizado esses melhores momentos gratuitamente na Web e inserido propaganda em cada episódio disponibilizado teria ganho muito mais do que os míseros R$ 249,00... Os anunciantes pagariam diretamente pra ele e os intermediários ficariam fora do negócio...

4- O Chico faz parte da Cultura Brasileira. É um humorista de primeira, não um galã de novela... Tem que estar em um programa de humor...

Chico, um gênio esquecido
A rotina do maior humorista brasileiro fora das telas. Ele está doente, fala e pensa na morte, mas ainda segue à procura de um teatro onde possa dar vida aos novos personagens que criou...
(...)
Entre uma lembrança e outra, Chico se recorda de uma cena que observou da janela, alguns anos atrás. Num dia de intensa ventania, um rapaz tentava em vão acender um cigarro nas ruas do Rio de Janeiro. Até que se escondeu sob uma marquise e, finalmente, conseguiu. "Burro, mal sabe que o vento queria apenas ajudá-lo", pensou Chico. Essa mesma "burrice" custou ao humorista um pulmão praticamente enferrujado. Todos os dias, ele faz um trabalho de reabilitação pulmonar e caminha numa esteira. Começou fazendo um minuto apenas. Hoje, consegue andar quatro minutos sem se cansar e espera chegar aos 40.
(...)
O trabalho fora da televisão, no entanto, não tem sido tão lucrativo para Chico. Um dos últimos produtos lançados por ele foi um DVD duplo, com os melhores momentos dos seus programas. Vendeu cerca de 15 mil exemplares, mas os direitos autorais não corresponderam. "Sabe quanto eu ganhei?", pergunta, repetindo com os dedos o gesto imortalizado pelo Professor Raimundo ("e o salário, ó!"). "Du-zen-tos e qua-ren-ta e no-ve re-ais", responde o humorista, enfatizando cada uma das sílabas. "Dizem que a culpa é da pirataria."
(...)
"Estou vivo e paciente, esperando a cada telefonema que seja alguém da Globo, vestido de azul marinho e dizendo que alguém da mesma cor quer me ver de novo na telinha." O telefone toca, Chico atende e interrompe por alguns instantes a entrevista. Não era ninguém da Globo. Ainda assim ele não perde a esperança. "Eles (a Globo) querem muito que eu faça de novo o Alberto Roberto, mas eu gostaria de fazer também o Justo Veríssimo, que nunca foi tão atual como agora", diz ele. "E queria também que eles me dessem um espaço à tarde, depois das reprises daquelas novelas". Chico imagina um "Vale a Pena Rir de Novo". Alguma mágoa? "Quem tem menos de 14 anos não sabe quem eu sou". E ele, sem modéstia, diz que foi uma das pessoas que mais fizeram o brasileiro feliz no século XX. "Pelé, Roberto Carlos, Oscarito... jogo nesse time, com certeza." E sobre o humor, o que o velho Francisco, que desceu de Maranguape, no Ceará, e conquistou o Brasil, tem a dizer? "Há dois tipos: o engraçado, que eu fazia, e o sem graça, que se vê por aí."

19/07/2009

Erro estratégico
A CPI da Petrobras constitui um grande erro estratégico da oposição... Reconfigurando uma frase citada recentemente pelo chefão dos tucanos, Don FHC, "Na casa de enforcado não se fala em corda", digo o seguinte: quem privatizou empresas públicas rentáveis, não deveria mexer com empresa pública em época de eleição...

A CPI da Petrobras vai trazer o tema das privatizações para a ordem do dia... Sabemos que a oposição sonha, secretamente, em vender a Petrobras, igual venderam a Vale, para os amigos... E sabemos que minando a Petrobras com uma CPI, o sucateamento dessa empresa é inevitável, ou seja, vão enfraquecê-la para poder dividi-la e vendê-la, caso cheguem ao poder em 2010...

Inclusive, poderia falar em interesses estrangeiros movendo a oposição... Os despojos da Petrobras são gigantescas reservas de Petroleo do pré-sal... (Uma conspiração contra a empresa estatal brasileira, visando quebrar o monopólio do petroleo, ampliando, dessa forma, a participação das empresas estrangeiras na expropriação das riquezas do Brasil...).

A entrada recente da Vale, vendida pela oposição para os amigos, no mercado de biocombustível não foi coincidência e nem mero acaso... A Vale já está colocando a mão no pedaço do despojo que ela quer...

Petróleo é uma coisa que movimenta interesses gigantescos, justificando todo tipo de ação para controlar sua fonte: golpes de Estado, guerras, corrupção, destruição ambiental, assassinatos, etc, etc, etc... A desgraça do Oriente Médio está ligada ao petróleo que possuem...

18/07/2009

Narcotráfico x Corrupção
O que é pior: um político financiado pelo narcotráfico ou um político financiado pela corrupção (caixa 2, dinheiro de sonegação de impostos, etc) ???

Considerando que a corrupção desvia/furta um dinheiro que pertence à coletividade, um dinheiro destinado a projetos de interesse público, conclui-se que um político financiado pela corrupção é mil vezes pior do que um político financiado pelo narcotráfico.

Isso porque quando os narcotraficantes usam o dinheiro para financiar uma campanha política estão investindo na disseminação de idéia e projetos... Mais do que isso, significa que aquele dinheiro não foi investido na compra de drogas ou de armas. Investiram na campanha política, logo, menos drogas e armas nas ruas...

Já uma campanha financiada com dinheiro de corrupção, significa que projetos sociais relevantes não serão realizados, pois o dinheiro foi furtado/desviado para a campanha do político corrupto... Pior, o dinheiro furtado/desviado poderá dar um cargo público para o corrupto, ou mantê-lo no cargo, fazendo com que mais dinheiro, mais recursos públicos, sejam furtados e desviados...

Político financiado pelo narcotráfico é tão raro quanto diamante... Já políticos financiados por dinheiro de corrupção é tão comum quanto areia na praia...

16/07/2009

MAIMÔNIDES E O CONSUMO

Todos os males que afligem o homem podem ser classificados em três tipos. O primeiro é o dos males que vêm da própria natureza, aos quais o homem está sujeito, como todos os serem que nascem e vivem expostos à corrupção. Assim é, por exemplo, que alguns indivíduos são atacados por enfermidades como a paralisia, desgraças que, ou são congênitas, ou lhes sobrevêm por alterações acontecidas em seu organismo, provocadas por elementos, tais como a poluição do ar, os raios do céu e os rigores do sol.

Aquele que, sendo de carne e osso, ao mesmo tempo proteger-se contra todos os acidentes da matéria, está querendo o impossível, pois, sendo matéria, pretende escapar às condições da matéria. É certo que os males desse tipo que acontecem aos homens são menos numerosos do que poderiam ser. Com efeito, aí estão as cidades que há milhares de anos escapam de inundações e de incêndios. Aí estão milhares de homens que nasceram e vivem perfeitamente válidos. Até mesmo se pode dizer que um homem que nasce inválido é uma exceção, não representando sequer a centésima ou milésima parte dos que vivem num Estado.

Os males do segundo tipo são os que os homens causam uns aos outros, como, por exemplo, a tirania que alguns déspotas impõem aos seus semelhantes. Esses males são mais numerosos do que os da primeira espécie, e suas causas são múltiplas e bem conhecidas. Também decorrem de nós mesmos, mas suas vítimas são em geral impotentes para livrar-se deles.

Há, porém, uma coisa que, de certa forma, poderia ser um consolo para o mal da tirania: em nenhuma cidade em que ela se tenha instalado, sua duração consegue ser muito longa, e as pessoas acabam se livrando dela. O mesmo se pode dizer das violências que os homens desencadeiam entre si, uns contra os outros. Pois é raro que um homem descubra outro entrando de noite em sua casa para matá-lo ou para roubar seus bens. Na verdade, os males praticados pelos homens contra seus próprios semelhantes só encontram proporções muito grandes, abrangendo grande número de pessoas, durante as guerras. Mas os períodos de guerra são também uma exceção na vida dos povos.

Os males do terceiro tipo são os que o homem provoca contra si mesmo, o que é muito frequente. Estes males são muito mais numerosos do que os do segundo tipo. Todos os homens se lamentam dessa espécie de males, mas são muito poucos os que se consideram culpados quando eles os atingem. Os que são atingidos por esses males merecem uma censura. Podemos dirigir-lhes aquelas palavras do profeta: "Isto foi armado contra vós por vossa própria mão" (Malaquias - 1 - 9).

A esse propósito, vale a pena lembrar a advertência dos Provérbios: - "Por sua própria mão estão se destruindo". Ou ainda a palavra de Salomão: - "A estupidez do homem perverte seus caminhos". Em outro lugar, igualmente, deixam claras as Escrituras que é o próprio homem que atrai contra si essa espécie de males: "Na verdade, descobri que Deus criou os homens justos e eles é que se tornaram depravados por seus pensamentos ruins" (Eclesiastes - VII - 29). E Jó, do fundo de seus sofrimentos, exclama que "a desgraça não surge da poeira e os tormentos não germinam no chão".

Esse espécie de males decorre de todos os vícios: da gula, da incontinência diante da bebida e do amor físico, coisas que não podem ser gozadas senão com regularidade e sem excessos. Outros males decorrem da pobreza imposta pela justiça, com o consumo insuficiente de alimentos ou de alimento maus, provocando as enfermidades do corpo que, muitas vezes, provocam também a enfermidade da alma. Pois as enfermidades da alma estão intimamente relacionadas com as enfermidades do corpo.

Além disso, a alma se acostuma com as coisas não necessárias e se familiariza com seu consumo, de modo que se escraviza ao hábito de desejar o que não é necessário nem para a conservação do indivíduo nem para a conservação da espécie. E isto é tanto mais grave, pois das coisas necessárias, a gente se sacia. Mas o desejo de coisas supérfluas não tem limite.

A pessoa começa desejando tê-los de outro. Uns começam pelo cristal, e acabam cobiçando as coisas de esmeralda e de rubi.

Dessa forma, todo indivíduo ignorante e tolo está constantemente aflito e triste porque não pode entregar-se ao luxo de que desfruta algum conhecimento seu. E se expõe a grandes perigos, até a serviço dos reis que buscam luxos inúteis. E em vem de queixar-se de si próprio, queixa-se de Deus ou da fortuna, que não lhe deram riquezas, bebidas abundantes e concubinas vestidas de ouro e pedras preciosas.

---------------------------------

Maimônides - Mose Bar Maimon - é o mais importante dos filósofos judeus da Idade Média. Espanhol como Avicebron, nasceu em Córdoba em 1.135 e morreu no Cairo em 1204. Durante a perseguição moura na Espanha, errou durante doze anos pelo país, entre os 13 e os 25 anos de idade, para não converter-se ao Islão. Exerceu a medicina no Cairo e frequentemente lutou com dificuldades econômicas. Sua obra filosófica mais importante se intitula "More Newuchin", em latim "Dux Perplexorum", isto é "Guia dos Perplexos", do qual é o texto que hoje publicamos, vertido diretamente do latim por Gerardo Mello Mourão..

Outra propaganda interessante
Uma outra propaganda que eu achava interessante, dos anos 90, se não me engano, usava o Papa (na época o João Paulo II ) e o Fidel como personagens... Era o outdoor de uma marca de roupa. A propaganda dizia:

Se até quem prega a igualdade se veste diferente
Por que você tem que vestir igual ???
A idéia era mais ou menos isso... Certamente, as fotos não eram essas, inclusive o Papa era outro... Mas a idéia era !!!
Se até quem prega a igualdade se veste diferente

Por que você tem que vestir igual ???

Sapateado
Lembra de uma propaganda que falava de um indivíduo que sapateava... Era só ele ver algo que começava a sapatear... Isso poderia virar mania no Brasil: "Quando vejo um corrupto, começo a sapatear..."

Será ??? Não, acho que é idéia de girico... O Congresso Nacional viraria um salão de sapateado...

A Lina não sabia
Sobre a rede, sobre as tramas, lembro-me de uma frase que me foi dita por um amigo da Faculdade de Direito da USP:"Lex est araneae tela, quia, si in eam inciderit quid debile, retinetur; grave autem pertransit tela rescissa" (A lei é como uma teia de aranha: se nela cai alguma coisa leve, ela retém; o que é pesado rompe-a e escapa).

Por exemplo, se na rede da lei cai um sem-terra ou trabalhador rural, ou qualquer outro hipossuficiente, a lei retém, segura. Agora, se na rede da lei cai o Renan, o Dantas ou qualquer outro corrupto/corruptor gordo, empanzinado de corrupção ou de corromper, a tela se rompe e o elemento escapa... Entendeu ???

As tramas, ardis e armadilhas são iguais à lei... Se nelas caem alguma coisa leve, pequenas, elas funcionam; o que é grande, pesado, rompem-nas e escapam...

Pior do que cutucar corrupto com vara curta é cutucar os corruptores/sonegadores com autuações...

Antes de cair, Lina autuou Ford e Santander
Ação fazia parte da estratégia da ex-secretária da Receita de focar fiscalização nas grandes empresas...
As ações faziam parte da estratégia anunciada várias vezes por Lina, de esquecer os pequenos contribuintes e concentrar o esforço de fiscalização nas grandes empresas. Outros dois grandes bancos também foram autuados, mas em valores bem menores.

Procurados por meio de sua Assessoria de Imprensa, a Ford não encontrou ninguém autorizado a comentar o assunto e a Receita não deu retorno. O grupo Santander enviou a seguinte nota: "As operações envolvendo a aquisição do Banespa foram realizadas com estrita observância da legislação brasileira. O Banco Santander recorreu administrativamente do Auto de Infração e tem plena confiança nas instituições brasileiras".

A informação de que a montadora e o banco estavam prestes a sofrer autuações chegou a circular no Palácio do Planalto, quando o trabalho dos auditores fiscais ainda estava em curso. Partidários de Lina e sua equipe acham que o episódio pode ter contribuído para aumentar a má vontade de parte do governo com Lina - já desgastada em razão da briga com a Petrobrás. Daí a versão de que Lina não teria controle sobre seus subordinados.

Acusada de ter montado uma equipe fraca que teria paralisado a Receita, a ex-secretária preparou um levantamento para mostrar que o que ela fez foi mudar o foco das fiscalizações. A Receita passou a dar mais ênfase à fiscalização de empresas e menos peso a autuações de pessoas físicas.

O levantamento, até agora realizado apenas em São Paulo, compara o resultado das fiscalizações realizadas no primeiro semestre de 2008 com o desempenho do primeiro semestre deste ano. De acordo com o documento, no primeiro semestre do ano passado, o número de contribuintes pessoa física autuados em São Paulo caiu de 1.500 para 1.000 este ano. Em consequência, o volume de autuações lançado pelos auditores diminuiu de R$ 820 milhões para cerca de R$ 520 milhões.

No caso das pessoas jurídicas, a situação se inverteu: no primeiro semestre de 2008, o Fisco autuou 1.770 empresas, número que subiu para cerca de 2.000 nos primeiros seis meses deste ano. Com isso, o volume de autuações saltou de R$ 4,5 bilhões para R$ 12 bilhões - sempre comparando os primeiros seis meses de 2008 com igual período deste ano.

Para o grupo ligado a Lina, o estudo contesta as afirmações de que ela aparelhou o órgão com gente cuja única qualidade seria atuar no sindicato da categoria. "Mais de 90% dos auditores fiscais são sindicalizados, não achamos isso demérito", afirma uma liderança da categoria. "Os números mostram que havia foco, havia uma estratégia definida. A arrecadação do governo caiu por causa da crise e das desonerações exigidas pelo Planalto."

Lina planejava também mexer na legislação tributária, que considerava frouxa demais para o sonegador. Já tinha conseguido o apoio do Ministério Público Federal para isso. Uma de suas ideias era acabar com a brecha que permite ao sonegador de impostos ficar livre da cadeia se acertar suas contas com o Fisco. Ela tentava, também, colocar uma barreira entre a Receita e os auditores que deixavam o órgão para prestar consultoria a empresas enroladas com o Fisco.

Mas nada irritou tanto o governo quanto a ação da Receita na Petrobrás para evitar um ajuste contábil que permitiria à empresa compensar R$ 4 bilhões em impostos no início deste ano.

O próprio ministro Guido Mantega, que é do conselho administrativo da Petrobrás, foi apanhado de surpresa com a notícia. Desconfortável, ele entendia que faltara jogo de cintura à Receita nesse episódio.

Como o governo mostrou ter ficado do lado da Petrobrás na briga com a Receita, a demissão de Lina Maria Vieira criou um embaraço político. Ficou parecendo que sua demissão foi consequência da ação na Petrobrás. A queda de Lina também deixou o ministro Mantega em situação delicada, por ter demitido a subordinada sem ter alguém para substituí-la.

NÚMEROS

1.000 autuações foram feitas no primeiro semestre deste ano a pessoas físicas pela Receita Federal. No mesmo período do ano passado, foram 1.500.

R$ 520 milhões foi o resultado das autuações no primeiro semestre. No ano passado, foram R$ 820 milhões.

2.000 autuações foram feitas no primeiro semestre deste ano a pessoas jurídicas. No mesmo período do ano passado foram 1.770.

R$ 12 bilhões foi o resultado das autuações. No ano passado, foram R$ 4,5 bi.

15/07/2009

Quer uma Pizza ???
Disk-Pizza Nacional
(61) 3303 4141
Especialidade da casa: pizza de corruptione com propina...
Agora eu entendi... Entendi o porquê dos pratos gigantes... É para servir pizzas gigantes...